Entertainment

A verdade sobre o doador de esperma em série da Netflix em The Man With 1,000 Kids

Caso você tenha esquecido sua biologia básica do ensino fundamental, aqueles designados como homens ao nascer (e sem complicações) estão constantemente produzindo novos espermatozoides — milhões de pequenos nadadores todos os dias. É preciso apenas um espermatozoide para fertilizar um óvulo, que é muito menor, já que aqueles designados como mulheres ao nascer produzem uma quantidade finita e normalmente liberam um óvulo a cada ciclo menstrual. Considerando que leva nove meses para dar frutos a um bebê, isso significa que para cada óvulo fertilizado dentro de um útero, o esperma tem o potencial de fazer centenas de novas vidas sem impactar a vida do doador de forma alguma. A Sociedade Holandesa de Obstetrícia e Ginecologia proibiu Meijer de doar esperma na Holanda em 2017 após saber de seu comportamento, mas ele encontrou sua solução alternativa com Cryos e doou internacionalmente. O homem era obcecado em espalhar sua semente, e milhares de pessoas foram impactadas por suas decisões.

A comediante e ativista Laura High, também conhecida como “Sua pessoa concebida pelo doador do TikTok,” aclamou a série documental por amplificar o quão antiética a indústria da concepção por doação realmente é — algo para o qual ela e seus colegas da comunidade de concepção por doação têm tentado desesperadamente chamar a atenção há anos. Meijer foi ao YouTube para se manifestar contra o documentário, alegando que na verdade ele só foi pai de 550 filhose quer processar. Dado o fato de que a Netflix usa palavras como “possivelmente” e “potencialmente”, não parece que ele tenha muito caso, e a Netflix pode adicionar este processo à pilha em cima de sua atual batalha legal “Baby Reindeer”.

As ações de Meijer são, para dizer o mínimo, deploráveis. Infelizmente, ele é o resultado de um sistema quebrado que falha com crianças concebidas por doadores (e adultos que descobrem que foram concebidos por doadores mais tarde na vida). Ele atualmente mora em Zanzibar, Tanzânia, e se recusou a participar da série documental da Netflix.



Source

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button